Programa estimula mudança de hábitos e exercícios entre PMs

WhatsApp Image 2016-12-27 at 09.47.13Iniciativa de especialistas, boa vontade de comandantes e apoiadores, e disposição própria de policiais militares e de alguns familiares. Estes fatores explicam porque os militares lotados na Base Administrativa da Polícia Militar de Goiás (PMGO), no Setor Marista, estão, literalmente, “mais leves” dentro da Corporação.

Há quase um ano a unidade participa do Programa Comer Bem – Viver Bem, um piloto de intervenção nutricional, multiprofissional, instituído pelo Serviço de Nutrição do Hospital do Policial Militar (HPM), ligado ao Comando de Saúde da PMGO, com o apoio da Fundação Tiradentes. E a redução de peso foi um dos primeiros ganhos que os participantes tiveram, com pessoas emagrecendo de 4 até 30 quilos em poucos meses.

Mas a mudança de hábitos, uma nova cultura na prática de atividades físicas e na alimentação, resultaram em vários outros benefícios. “O efetivo passou a ter mais disposição, mais rendimento e um humor bem melhor”, conta o Comandante da Base, Tenente-Coronel Mauro Ferreira Vilela – ele comemora o caso de um soldado que emagreceu 16 quilos só participando do programa.

A unidade foi onde o piloto do Comer Bem – Viver Bem foi implantado com o apoio do comandante. “Hoje aconselho comandantes de outras unidades a criarem as condições para este benefício chegar ao efetivo deles também”, afirma.

Na Base, cerca de 90 militares (90%) aderiram ao programa que inicialmente consistia em três visitas por semana para diagnóstico nutricional, prática de atividades físicas coordenadas, reeducação alimentar, apoio psicológico. Após ajustes, as intervenções passaram a ocorrer duas vezes por semana, dentro da própria Base e nas imediações, em horários alternados para atender os diferentes turnos.

Depoimentos – “Com orientação, ficou mais fácil mudar a postura. Hoje, quando estou em atividade operacional, em vez de um salgado, procuro alimentos menos nocivos, como sanduíches naturais ou coisas que não sejam fritas”. O depoimento é do Sargento Antônio Marcos Porto, 41 anos, há 16 na PMGO. Ele faz parte do Viver Bem – Comer Bem desde o início do programa. Entrou pesando 91 quilos, hoje está com 87 e não viu sacrifícios nessa redução: “Ao contrário, melhorou muito minha disposição, meu sono, sinto prazer em participar”, afirmou. IMG_20170213_114828231

Uma das poucas civis que decidiram aproveitar a oferta do programa, a advogada Leiliane Alves dos Santos Moreira, 28 anos, esposa do Major Osmar Moreira, Subcomandante da Base, celebra a perda de 30 quilos de setembro para cá. “Eu pesava 117 quilos, era sedentária. Hoje minha autoestima é outra. Pedalo mais de 60 quilômetros com meu esposo, que pratica esportes e quem me incentivou”, conta exibindo a foto de como era antes.

IMG_20170213_114339605
Antes de participar
IMG_20170213_114219890
Depois do programa Comer Bem Viver Bem

Leiliane já nem participa das atividades físicas do programa. Se matriculou em uma academia e segue à risca as orientações nutricionais. “Já tinha tentado outros tratamentos de nutrição, mas eram radicais demais. Agora precisei mudar alguns alimentos, dividir melhor as refeições e aliar tudo a uma rotina de exercícios. Uma mudança muito mais fácil”, relata.

Um novo vigor físico. Foi o ganho do Sargento Osvaldo Moreira, 41 anos e há 17 na PMGO. Ele perdeu quatro quilos participando do programa, única oportunidade que tem na rotina para se exercitar. “Eu não teria condição de fazer atividades físicas se não fosse essa janela durante o expediente”, confirma.

Quando não está na Base Administrativa, o Sargento presta serviço no policiamento da Região Noroeste de Goiânia, onde a oferta de alimentos mais saudáveis é pequena. “Esse é o desafio do policial que está nas ruas, mas agora faço tudo para evitar alguns alimentos e confesso que a atividade física até fez reduzir minha ansiedade por comida”, destaca o policial. Segundo ele, agora em casa a família toda come salada. “Minha filha de 14 anos me policia para comer melhor. Todos ganhamos com a mudança”.

O projeto – O Comer Bem Viver Bem tem como objetivo melhorar a qualidade de vida do PM, através da conscientização e aquisição de hábitos alimentares mais saudáveis, aliados a atividades físicas regulares. O programa tem a participação efetiva de nutricionistas (atendimento individual), psicólogo (terapia em grupo) e professor de educação física (atividades em grupo), informa a responsável pelo serviço de Nutrição do Centro de Saúde Integral do Policial Militar (CSIPM) Subtenente Mhara Cristine.

Ela orienta que comandantes de outras unidades que se interessarem pelo programa devem fazer contato com o Comando de Saúde da PMGO.

Além disso verifique

Pós-graduandos da CIESP apresentam seus trabalhos no auditório da Fundação

A Fundação Tiradentes recebe o primeiro ciclo de apresentações dos Trabalhos de Conclusão de Curso ...