Fundação Tiradentes apresenta Balanço Social a associações de Classe

Balanço 4A manhã desta sexta-feira, 24, foi um novo marco no processo de consolidação da transparência da Fundação Tiradentes, que caminha para disponibilizar nos próximos dias um espaço destinado à consulta dos seus dados pelos beneficiários e sociedade em geral. Foi apresentado a todas as associações ligadas aos policiais militares, e parlamentares da classe ou que têm apoiado as causas dela, o Balanço Social 2016 da instituição.

O referido balanço será disponibilizado em meio digital nos próximos dias no campo Transparência do portal institucional, reunindo dados importantes da organização. A Fundação Tiradentes tem passado por processos de modernização e refinamento dos seus processos, o que permite um demonstrativo mais pontual e claro dos investimentos realizados nos oito programas que mantém, voltados a policiais militares da ativa, inativos e pensionistas. No ano passado, por exemplo, a instituição aplicou R$ 17 milhões no custeio destes programas.

A apresentação de uma síntese do balanço – que foi entregue também em cópia impressa aos representantes classistas e parlamentares -, foi realizada pelo Diretor-Presidente da Fundação Tiradentes, Tenente-Coronel Cleber Aparecido Santos. Ao final, ele abriu para a participação dos presentes, que contou com sugestões de interesse do efetivo em ação, assim como para assistência social e reconhecimento da classe.

Os presentes foram unânimes em elogiar a instituição pela forma clara e os argumentos usados para demonstrar com o que está gastando e os motivos. Esta foi a segunda rodada, no mesmo mês, em que os dados sobre as atividades da Fundação Tiradentes no exercício de 2016 foram apresentados pela instituição. Na sexta-feira, 10, houve apresentação dirigida aos coronéis da Polícia Militar de Goiás, com a presença do Subcomandante-Geral, Coronel Carlos Antônio Borges, membro do Conselho de Curadores da Fundação.

Na apresentação desta sexta, estavam presentes os vereadores militares Cabo Senna, que representou a União dos Militares (Unimil), e Sargento Novandir,  a vereadora Sabrina Garcês, apoiadora da Faculdade da Polícia Militar (FPM), projeto da Fundação; e os presidentes: da Associação de Subtenentes e Sargentos (Assego), Subtenente Luís Cláudio Coelho de Jesus; da Associação dos Oficiais BM e PM (Assof), Tenente-Coronel Alessandri da Rocha Almeida; da Associação dos Oficiais da Reserva (Aofmil), Coronel Luiz Gonzaga Carneiro; da Associação dos Militares Inativos, Cabo Pedro Fernandes de Araújo; além do representante do Deputado Estadual Major Araújo, Major Vilmar Constantino da Silva; da Associação das Pensionistas BM e PM (APPB), Homero Homem Souza Campos, Petronília Pires da Costa e Cleonice Araújo; da Associação dos Policiais e Bombeiros Militares (APBM), Pedro Paulo Mamede, mais os Tenentes-Coronéis Ubiratan Reges de Jesus, Diretor Administrativo da FPM e Waldemar Naves do Amaral, Diretor Acadêmico da FPM, e Décio Fernandes de Faria, do 30º BPM, e gerentes da Fundação.

O próximo passo agora é dar alcance aos mesmos dados em forma digitalizada para que os beneficiários tenham acesso remotamente às informações da Fundação Tiradentes.

 

 

 

Além disso verifique

Faculdade da Polícia Militar lança o primeiro processo seletivo

A Faculdade da Polícia Militar (FPM), instituição privada, mantida pela Fundação Tiradentes, realizará o primeiro ...